• Fonte: Redação Sinop Urgente / Assessoria

Entidade pede a cassação de dois vereadores de Sinop

Advogado do Observatório Social de Sinop, Vilson Paulo Vargas acusa vereadores de improbidade e pede cassação de mandato




Nesta segunda-feira (16/10), o assessor jurídico do Observatório Social de Sinop, Dr Vilson Paulo Vargas protocolou junto à Câmara Municipal de Sinop, com cópia para todos os 15 vereadores, petição contendo denúncias de graves indícios de irregularidades cometidas por dois parlamentares da casa. A denúncia evidencia a pratica do nepotismo cruzado, onde é claramente vedada pela constituição federal, e os dois vereadores usaram do prestígio político para "empregar" filhas na Oscip - Adesco, que gerencia parte da saúde de Sinop. O primeiro vereador citado é Lindomar Guida de primeiro mandato, que tem sua filha empregada na saúde. O parlamentar se defendeu dizendo que ela passou por processo seletivo, entendendo que não se caracteriza o nepotismo. "Não irei tirar minha filha por causa dessa denúncia. Ela é de maior, casada e sabe bem o que faz. Além disso ela passou no processo seletivo. Não teve a minha indicação", garantiu Lindomar. O outro parlamentar citado, é Billy Dal Bosco, o mesmo que foi delatado pelo ex-governador Silval Barbosa, que declarou ter depositado em 2010, o valor de 34.300,00 em sua conta, onde apresentou recibo de depósito feito pela empresa de fachada Todeschini, que era usada para pagar propinas, o que na época foi pago o valor de 1.5 milhões ao seu irmão, o ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco para vender a eleição de 2010.

Na denúncia o advogado declara que o fato do pagamento da propina foi descoberto só agora e isso mancha a imagem do parlamento, inclusive ele afirma que se a população tivesse informações deste crime antes da eleição, com certeza o vereador não seria eleito. Merece ser cassado por quebra de decoro. Billy também é acusado de usar do artifício do nepotismo cruzado, empregando após ser eleito, suas duas filhas biomédicas, na saúde de Sinop, também com a fachada aparentemente de legalidade através da Adesco, porém, esquece que quem paga a Adesco é a prefeitura municipal de Sinop. Outro fato que mancha a imagem do parlamento de Sinop por culpa de Billy Dal Bosco, foi em função de sua condenação pelo TJD, onde fica proibido de frequentar os estádios de Mato Grosso por seis meses. Inclusive no último domingo (15/10) o Galo do Norte teve jogo contra o Cuiabá na cidade de Sinop, com os portões fechados, impossibilitando dos torcedores assistirem seu time, em função da forma truculenta que Billy tratou um árbitro de futebol, ameaçando o mesmo e dizendo que "ele quem mandava em Sinop", declarou o arbitro na súmula. Vargas entregou cópia da denúncia feita ao Presidente Ademir Bortoli e ao corregedor Luciano Chitolina, a todos os demais vereadores para que todos possam se posicionar, inclusive nas redes sociais, onde são cobrados há dias pela população. O Observatório Social de Sinop, pede através do advogado que os parlamentares se posicionem o mais breve possível. Vilson Paulo Vargas, com os responsáveis pelo Observatório Social de Sinop, também organizaram um abaixo assinado on-line, onde obtiveram o apoio e assinatura de mais de 1800 pessoas. A petição ainda está no ar e pode receber o aval de mais pessoas.


71 visualizações

 

©2017 - 2020 - Portal Sinop Urgente

Todos os direitos reservados

sinopurgente@hotmail.com

fernandoitamir@hotmail.com

Fernando Itamir - (66) 99223-1700