SAÚDE REGIONAL: Secretários Municipais de Saúde visitam Hospital Regional de Sinop

 

Representando 14 municípios da região norte do estado, os secretários municipais de Saúde de Sinop e Santa Carmem, Marcelo Klement e Fátima Malinski, respectivamente, realizaram uma visita ao Hospital Regional de Sinop, para verificar “in loco” a situação da unidade.

 

No local, os gestores foram informados pela administração do hospital que a unidade tem operado apenas 35% de sua capacidade, sendo que dos 148 leitos apenas 53 estão ocupados por pacientes.

 

O pronto atendimento e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica estão fechados e, a partir desta quarta-feira (27), não serão mais recebidos nem os pacientes encaminhados pelo Corpo de Bombeiros. Na UTI adulto, dos dez leitos, dois estão vagos, também pela impossibilidade de receber pacientes devido à falta de medicamento.

 

Aos dois secretários, os administradores do Hospital Regional também informaram que até o final da semana devem acabar os estoques de soro, sondas, seringas, ataduras e fios, além de medicamentos básicos. “Estamos representando secretários de 14 municípios da região. O fato é que não estou aqui para julgar ninguém, estamos aqui para visualizar a situação e visualizamos uma situação triste”, pontuou Marcelo Klement.

 

Segundo o secretário de Sinop, a principal preocupação é em relação às vidas que poderão não ser salvas pelo fechamento do hospital e também a sobrecarga associada à lentidão de atendimento na UPA e também em relação a questão financeira. “O aumento de gastos já é claro e evidente. O Município já está gastando com coisas que não são da rotina da UPA, o que me preocupa é até quando ou até quanto o município vai ter condições de segurar isso?”, considerou o gestor.

 

Para a secretária de Santa Carmem, ver o hospital com leitos vazios gera tristeza e preocupação. “Não estamos questionando quem está certo ou errado, estamos buscando informações para que as coisas aconteçam e voltem ao normal. O município não suporta mais a despesa, Santa Carmem, por exemplo, não tem hospital só tem o pronto atendimento. Por enquanto conseguimos retaguarda de Sorriso, mas até quando?”, questionou Fátima.

 

O Hospital Regional de Sinop suspendeu atendimentos desde o dia 7 de setembro. Para unidade só eram encaminhados casos de urgência e emergência. Em algumas situações os pacientes foram transferidos da UPA com a medicação específica. A explicação da administração da unidade seria relacionada ao atraso de repasses por parte do Governo do Estado.

 

Ao final da visita os dois secretários elaboraram ofício, que será encaminhado ao secretário Estadual de Saúde, Luiz Soares, pontuando a situação levantada no hospital regional e questionando a real situação financeira da unidade, quais as providências do Estado quanto à paralisação dos serviços e qual a proposta de compensação dos municípios. Os gestores solicitaram resposta em 24 horas.

 

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Últimas Notícias
Please reload

124-1245658_inscreva-se-youtube-focolhe-
Banner Denuncie.jpg

 

©2017 - 2020 - Portal Sinop Urgente

Todos os direitos reservados

sinopurgente@hotmail.com

fernandoitamir@hotmail.com

Fernando Itamir - (66) 99223-1700