PROTESTO: Funcionários do HRS cobram salários atrasados e condições dignas de trabalho

A "novela" da saúde em Sinop continua...

 

 

O Governador Pedro Taques, repassou no início da semana, para a Fundação Comunitária de Saúde, que administra o Hospital Regional de Sinop, cerca de 1,7 milhões.

 

O repasse foi suficiente apenas para pagar parte dos salários que estavam atrasados, e comprar alguns medicamentos indispensáveis para continuar o tratamento de pacientes já internados na Unidade Hospitalar. Segundo informações, os medicamentos adquiridos devem durar apenas uma semana. O valor total da divida até o momento, segundo a Fundação é R$ 28 milhões, porém esse valor é contestado pelo governo.

 

Ainda esta semana, devem acontecer algumas reuniões na Capital Cuiabá, para tratar do assunto, e definir uma data para os próximos repasses.

 

Enquanto o recurso não é repassado, e o impasse não chega a um denominador comum, os funcionários do HRS protestam em frente a unidade.

 

Na noite de terça-feira (10), os profissionais seguravam faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem. O intuito foi chamar a atenção, e tentar sensibilizar o Governador quanto aos salários atrasados, pois muitos estão com contas vencidas, nomes protestados junto aos orgãos de proteção ao crédito.

 

Segundo os profissionais, o protesto deve continuar até que o Governo repasse o valor integral ao Hospital.

 

Do total dos funcionários, apenas 30% permanecem trabalhando no plantão. Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Centro Cirúrgico estão atuando com 50% de sua totalidade de colaboradores.

 

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Últimas Notícias
Please reload

124-1245658_inscreva-se-youtube-focolhe-
Banner Denuncie.jpg

 

©2017 - 2020 - Portal Sinop Urgente

Todos os direitos reservados

sinopurgente@hotmail.com

fernandoitamir@hotmail.com

Fernando Itamir - (66) 99223-1700